Parques de Curitiba

Parques

Você sabia que Curitiba possui 37 parques e bosques, além das mil praças e pequenos jardins que colorem qualquer caminhada?

São cerca de 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m².

No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada.

Por este e outros motivos, Curitiba recebeu o título de Capital Ecológica do Brasil.

A seguir, indicamos alguns parques de Curitiba que valem a visita.

E o que é melhor: todos os parques da cidade têm entrada gratuita.

 

 

Jardim Botânico

 

Jd Botanico

 

Toda cidade tem seu ponto turístico obrigatório: o Jardim Botânico é a atração mais visitada de Curitiba, e definitivamente um dos locais mais bonitos da cidade.

Não por acaso, se tornou o seu principal cartão-postal.

O Jardim Botânico Fanchette Rischbieter foi inaugurado em 1991, com uma área de 245 mil m².

A famosa estufa abriga espécies vegetais raras de todo o Brasil. Sua arquitetura, em estrutura metálica e estilo art-noveau, foi inspirada em um palácio de cristal que existiu em Londres, no século 19.

No Jardim das Sensações, vende os olhos e conheça as diferentes espécies de plantas apenas pelo toque e pelo cheiro, e register esse aprendizado na memória.

O Jardim Botânico conta ainda com o Museu Botânico, trilhas em bosque de araucárias, lago, quadras esportivas e um velódromo.

- Localização:

- Rua Ostoja Roguski, no bairro Jardim Botânico (antigo Capanema)

- Ônibus:

- Expresso Centenário ou Capão da Imbuia Jardim Botânico (a partir da Rua Dr. Muricy), Pinhais-Rui Barbosa, Cabral-Portão e Alcides-Munhoz

- Tour com a Linha Turismo

 

Parque Barigui

 

pq barigui

 

O Barigui é o Ibirapuera dos curitibanos. Os moradores aproveitam as pistas planas e a imensa área do parque (1,4 milhão de metros quadrados!) para caminhar, correr e fazer ciclismo. Para os turistas que gostam de incluir um momento de malhação em qualquer viagem, taí uma opção para exercícios bem mais interessante do que a esteira do hotel.

Diversas espécies de animais vivem livres no parque, como aves, capivaras e ainda outros animais nativos, que fazem do Barigui sua morada.

O Barigui é atualmente casa de pelo menos um jacaré do papo-amarelo, célebre figura local que mereceu até estátua no parque.

Pode ser visitado diariamente, em horário livre.

- Localização:

- Bairros Bigorrilho e Cascatinha, entre a BR-277 (Rodovia do Café) e a Avenida Manoel Ribas. Pode ser acessado também pela Avenida Cândido Hartmann.

- Ônibus:  linhas Bigorrilho – Praça Tiradentes, Alimentador São Braz Terminal Campina do Siqueira, ou com o tour da Linha Turismo.

 

Parque Tanguá

 

tanguacnn

 

O Parque Tanguá é exemplo dos esforços criativos que transformaram Curitiba em uma cidade tão verde: foi construído onde um dia existiram duas pedreiras, numa área que já serviu à reciclagem de lixo industrial e entulho. Moradores e visitantes ganharam, com a recuperação do local, um parque sem semelhantes em Curitiba.

No alto do paredão de pedra está um lindo jardim em estilo francês, que presta homenagem ao artista plástico Poty Lazarotto (autor do mural do Teatro Guaíra e de muitos outros pela cidade). Esse cenário é considerado um dos melhores pontos para se assistir ao pôr do sol em Curitiba.

Possui dois lagos e um túnel artificial, pelo qual os visitantes podem passar de barco. É dotado ainda de ancoradouro, ciclovia, pista de cooper, lanchonete e dois estacionamentos para carros.

As visitas são diárias, entre  8 e 18 horas.

-Localização:
- Rua Osvaldo Maciel, nº 0

-Ônibus:
- Nilo Peçanha (Travessa Nestor de Castro – ponto final, Primavera, Interbairros II e Santa Felicidade-Santa Cândida

- Tour com a Linha Turismo
Ópera de Arame

 

Opera-de-Arame-Curitiba-Parana-Brazil-1024x683

 

É um dos principais cartões postais de Curitiba. Foi Inaugurado em 1992, no Parque das Pedreiras, próximo ao Espaço Cultural Paulo Leminski.

Sobre um lago de 7.200 m2, atravessando uma passarela elevada, você tem acesso a esse teatro que é referência da moderna arquitetura de Curitiba.

A Ópera de Arame foi construída em uma pedreira destativada, em estrutura tubular e teto de policarbonato transparente.

O palco tem capacidade para 2.400 espectadores e um palco de 400m² destinado a apresentações artísticas e culturais.

O cenário externo da Ópera de Arame é igualmente belo. Era o local onde funcionava uma antiga pedreira. Hoje, pode-se apreciar a mata nativa, um lago com carpas, uma cascata de 10 metros e várias espécies de aves.

-Localização:

- Rua João Gava, s/nº – Pilarzinho

Horário de Funcionamento: Terça-feira a domingo, das 08:00 às 22:00

-Ônibus:
- Tour com a Linha Turismo

 

 

Memorial Ucraniano

 

bosqueucraniano

 

O Memorial Ucraniano celebra a Ucrânia e os imigrantes deste país que escolheram o Paraná como residência.

No memorial estão um portal, um campanário, uma casa e uma réplica da igreja de São Miguel Arcanjo, um dos principais símbolos da colonização ucraniana no Brasil; todos foram construídos em madeira segundo a tradição da arquitetura dos colonos. O museu, montado dentro da igreja, conta a dura história do povo ucraniano, e exibe uma pequena coleção de objetos tradicionais.

-Localização:

Dentro do Parque Tingui

- Ônibus:

Linhas Raposo Tavares, Vila Nori, Fredolin Wolf e Júlio Graf

- Tour com a Linha Turismo.

 

Bosque do Papa

 

bosquejoaopaulo

 

Inaugurado em 1980, logo após a visita do Papa João Paulo II (1920-2005), a Curitiba. O Bosque envolve uma área de 48 mil m², onde existia uma antiga fábrica de velas.

Um ambiente agradável acolhe os visitantes do Bosque.

O Memorial da Imigração Polonesa, em Curitiba, está instalado nas clareiras do Bosque. Reconstitui-se o ambiente em que viveram os pioneiros imigrantes poloneses, que chegaram em Curitiba por volta de 1871. É um museu ao ar livre que traduz a luta, as crenças, as tradições e estilo de vida daqueles imigrantes.

Sete casas construídas pelos poloneses, com troncos de pinheiro encaixados, foram transportadas do entorno de Curitiba para o Bosque. Calçadas de pedra, equipamentos e utensílios usados pelos poloneses, como uma carroça e uma pipa de azedar repolho, são expostos para visitação.

A Casa dos Troncos, uma construção de imigrantes poloneses de 1883, doada e relocada para o Bosque, foi transformada na Capela de Nossa Senhora de Czestochowa, em homenagem à padroeira da Polônia.

O Bosque também conta com trilha ecológica, ciclovia, palco, loja de artesanato e uma casa de chá, ao estilo polonês.

 

- Localização:

R. Euclídes Bandeira, 507 – Bom Retiro

- Ônibus:

Mateus Leme, Taboão, Vila Suíça, Abranches

- Tour com a Linha Turismo (saída do Passeio Público)

 

Passeio Público

 

Passeio Publico

 

O Passeio Público é o parque mais central e o primeiro de Curitiba. Inaugurado em 1886 com cerca de 70 mil m² de mata natural, nas margens do rio Belém.

Na época sua iluminação era feita por lampiões alimentados por azeite de peixe.

No século 19, foi por algum tempo o Jardim Botânico de Curitiba. Foi, também, o primeiro zoológico e, até hoje, possui alguns animais em cativeiro, além de um aquário.

O Passeio Público é um santuário ecológico em pleno centro de Curitiba. Tem lago com ilhas, uma gruta, ponte pênsil, palco flutuante e é cortado pela malha cicloviária da cidade.

Não abre às segundas-feiras!

Localizado entre as ruas Presidente Carlos Cavalcante,  Presidente Faria e av. João Gualberto, no Centro.